May 9, 2010

Dom Quixote

Falo português com Max o tempo todo. Quando o sueco vem, assim de repente, me embaralho toda, e acho que ele nota. Mas na absoluta maioria das vezes falo português com ele. E ele entende, quase. Mas às vezes, quando digo alguma coisa mais longa ou complicada, noto o olhar vago dele, o olhar de quem não entendeu. O olhar de quem gostaria de ter entendido mas que nem depois de tentar muito consegue. E é nessas horas que me sinto muito só. Eu, Dom Quixote de La Portuguesa, falando ao vento. Tenho esperança que Max compreenda tudo, mas às vezes me dá um cansaço essa coisa de ser sempre minoria.

E hoje completo nove anos de Suécia.

PS.: Obrigada a todos os que comentaram no post abaixo. Me deu alento e confiança de saber que, de fato, a fase passa, assim como todas as outras. Me fez bem saber que um dia minha vida voltará ao normal (e aí, se me conheço bem, sentirei falta da loucura de agora, mark my words).

As palavras em sueco do dia são nio år, nove anos.

Filed under: Aniversários,Elucubrações,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 18:41

8 Responses to “Dom Quixote”

  1. Josy Says:

    OLá!

    Acho que se você continuar conversando com ele em português ele poderá falar as duas línguas,no inicio ele pode confundir um pouco.O irmão do meu namorado é sueco e a esposa dele é colombiana e as crianças dele falam os dois idiomas,um pouco melhor o sueco.É mais fácil se o seu companheiro também fala português,assim vocês podem sempre praticar em família o que torna mais divertido.

    Abraços

  2. Marcus Says:

    Parabéns, Maria. Pelo dia de mãe brasileira.

  3. Mauro Says:

    Eu conheci um casal onde o marido é indiano, a esposa é sueca e a menina filha deles nasceu aqui nos EUA. Cada um fala com a menina na sua língua, a menina tinha na época acho que uns 5 anos e já era trilingue… :-)

  4. Bel Says:

    Maria,

    Minha filha está aprendendo 4 idiomas ao mesmo tempo (eu falo uma, o pai outra, nos falamos em uma terceira e moramos num país que fala uma quarta:O) e está se virando bem. Meu marido cresceu com 4 línguas também e é totalmente fluente em todas. Um amigo dele nunca morou no Brasil e fala português sem sotaque só pela influência da mãe.
    O importante é manter a coerência. O fato dele falar com você em sueco é porque o vocabulário dele vai crescendo mais rápido nessa língua, não porque ele não quer falar português. Sempre que ele falar em sueco, repita o que ele disse em portuguès para que ele aprenda. Você é a professora de português dele ;)

  5. anlene Says:

    Pois é Maria, aqui em Madrid, apesar de não ter filhos, resolvi ajudar a manter viva a curiosidade pelo Brasil e pela nossa língua.

    A proximidade entre o espanhol e o português provoca maremotos linguísticos de consequências imprevisíveis. Muitos pais falam uma mistura horrível, a maioria dos brasileiros nem fala bem o espanhol, porque é uma língua aparentemente fácil. Preferem o portunhol. No meu entender a mistura de canais atrapalha muito. As crianças têm capacidade para aprender rápido e entendem o português, mas não conseguem falar bem porque os próprios pais se comunicam em portunhol com elas.

    Enfim, resolvi colocar meu microgrão de areia na coisa ruim, criando um projeto que já tem dois anos. Damos passos lentos, mas firmes, para tentar criar vínculos com nosso país e nossa cultura!

    Beijos alegres por te ver por aqui outra vez!

  6. Maria Lídia Says:

    Avante, Maria!!!!!!!com garbo e elegância!! :-)

  7. Maria Fabriani Says:

    Obrigada pelos comentários, Josy, Marcus, Mauro, Bel, anlene e Maria Lídia. :)

  8. Carolina Says:

    Oi Maria,
    Nao desanime, continue falando português com o seu filho. Eu sempre falei com o meu filho em português e, como você, eu sou a única pessoa aqui com quem ele pode praticar o português, e ele já fala muito bem. Eu sei que é difícil, às vezes cansa, falta motivação, mas nao desista! Você pode ler livros pra ele em português (eu peço pra minha família mandar uns livrinhos pra mim pelo correio, por exemplo), tudo o que meu filho aprende na escola (números, alfabeto…) eu tento mostrar a mesma coisa através de livros, musicas. Eu sempre fico repetindo, é um pouco chato mas eu sei que se eu nao fizer, ninguém fará por mim. Os livros dele em francês, eu “leio” em português, assim ele vê as imagens e pode associar ao que estou contando. Meu filho adora aquele desenho “carros”, ele tinha o dvd em francês, quando fui ao Brasil comprei o dvd em português e pedi pra minha fazer uma copia, pra nao ter aquele problema da zona. Se seu filho se interessa por desenhos, pode ser uma boa idéia. Quando meu filho quer ver um filme, ele me diz se quer em português ou em francês, depende do humor dele. Eu também nao forço nada, é algo natural…Eu também faço como a Bel que comentou acima, quando ele fala algo em francês, uma palavra ou frase que ele nao conhece ainda em português eu repito o que ele disse em português. Por exemplo, se ele diz “maman, je veux manger”, por exemplo, eu digo “ah, você quer comer?”…Sempre tem uma língua dominante e a outra mais “fraca”, isso depende do ambiente onde você esta vivendo. Li muito sobre o assunto porque eu morria de medo que meu filho nao falasse o português, de nao conseguir ensinar pra ele. Morei um ano no Rio, nessa época meu filho falava mais português e menos francês, agora que voltamos para a França, o português se tornou a língua “fraca”, o que é normal, mesmo assim ele fala bem o português. Mas quando seu filho for de férias ao Brasil, você vai ver como ele vai falar (e entender) cada vez melhor, o “atraso” de uma língua em relação à outra vai diminuir…é impressionante como eles aprendem rápido, como a memória deles é boa…Mas ele precisa de estimulo. Mesmo que você misture, se confunda, nao tem problema, acho que acontece com todo mundo que fala duas ou três ou mais línguas…às vezes eu também falo francês com meu filho, uma coisinha ou outra…mas o importante é que você tente falar mais o português com ele, o máximo que você puder. Você vai ver que vai dar certo. Desculpe, esse comentário ficou gigante…mas eu ja senti a mesma coisa, ja me senti tao “impotente” e quando vejo meu filho falando perfeitamente português agora, eu me digo que o esforço vale a pena, você vai ver. Boa sorte!!!

Leave a Reply

 

Bad Behavior has blocked 1325 access attempts in the last 7 days.