August 6, 2007

Três coisas

Max - Ainda aqui, dentro de mim. Sem novidades. (Ele se mexe muito, porém de forma mais leve do que antes. O que antes era caratê, agora é tai chi chuan. Parece que ele dá umas mudadas de posição, coça a cabeça ou o pé só pra deixar claro pra mãe dele que está tudo bem e que não há razão pra pânico. Meu urso sonha com o filho, meu pai sonha com o neto, minha mãe sonha com o neto. Só eu é que não lembro de sonho algum quando acordo.)

Harry Potter - Últimas cem páginas. Pior livro da série. (Acabei de acabar. Talvez não o pior, mas o segundo pior, já que, como Margot bem observou, o pior é mesmo “Harry Potter And The Chamber Of Secrets”. Dentre as coisas que não gostei nesse último foram os longos períodos de elucubrações de Harry, Ron e Hermione e a necessidade, lógica, de J.K. Rowling de atar todos os nós da trama. Sem entregar nada da história, posso afirmar que sentirei falta do Ron, que sempre foi meu preferido.)

Maria - Em total estado de suspensão. (My life is on hold. Tudo o que sou está prestes a mudar, quase que overnight (dependendo de como será o parto), pruma coisa/condição que não tenho a menor idéia do que será. Olho no espelho e dou adeus à barriga, que amo de paixão, mas que me cansa enormemente. Vontade (instinto?) de abraçar essa criança que se mexe dentro de mim. Impossível tomar qualquer tipo de decisão agora. Tudo precisa esperar.)

A palavra em sueco do dia é förväntan, expectativa.

Filed under: Gravidez,Livros,Vidinha — Maria Fabriani @ 09:13

16 Responses to “Três coisas”

  1. Margot Abirato Says:

    Ah, Maria, achou o pior da série? Eu achei o segundo o piorzinho… Esse eu fiquei no maior frenesi para chegar ao final e saber o que acontece, acho que meu senso crítico foi pelas cucuias. Max tá aí no quentinho e bem-bom. Aproveite esses últimos momentos ainda que a ansiedade para ver a carinha dele pulse! E vc pode ficar tranqüila, porque depois que seu filhote chegar, será um processo de decantação eterno! :)

  2. Roger Says:

    Ontem eu vi no cinema Harry Potter 5. O filme dura duas horas e pareceram quatro.

    … the same useless tangents that don’t relate to the rest of the book…

    Isso aí é o que diz um crítico sobre um dos livros da série. Achei a mesma coisa do filme. Além de que, por que os diretores não percebem que action+action+action+action…=BOREDOM ????

    Paz pra você nestes dias prévios! :)

  3. paola Says:

    OI Maria,

    lembra de mim? A Paola que mora em Berlin? (ja, ainda rimou…)

    Ah, fiquei muito tempo sem ler o seu blog e agora vejo que vc vai ser mamãe! Parabéns! Muitas felicidades!

    Vai fazer chá de bebê? Uma amiga aqui grávida e não vai fazer (é brasileira). Fiquei sem entender se não rola ou ela que não está a fim.

    Um beijo!

    paola

  4. Renata Says:

    Oi Mary!

    Max está aproveitando ao máximo o conforto dessa barriguinha, né?

    Pra mim ainda faltam umas duzentas páginas. Até agora estou gostando, mas já me disseram que o final decepciona. O pior livro pra mim foi o segundo e o melhor até agora foi o quarto. Vamos ver o que eu vou achar quando terminar de ler este.

    Beijo

  5. Maria Says:

    Tem razão, Margot e , o pior é mesmo o segundo livro. Me lembro nitidamente do segundo filme, que também achei horrível! Mas achei que esse sétimo livro melhorou um pouco no decorrer da trama… Pra terminar numa certa decepção. :(

    Roger, eu já vi o filme também e gostei. O único problema é que a sala de cinema estava quentíssima e eu, junto com um monte de suecos, quase morri de calor. Isso me impediu de gostar do filme completamente, o sequer de lembrar do que vi… :(

    Oi paola, não eu não fiz chá de bebê porque a maioria das minhas amigas ou mora no Rio ou em Umeå. Muito obrigada pelo comentário gentil. :)

  6. Mic Says:

    Mary, você está certíssima: nada do que for decidido agora importa! Você está prestes a se tornar outra pessoa, certamente alguém melhor ainda do que já é. Curta esse momento, passe bastante a mão na barriga, durma bastante, a ponto de não lembrar dos sonhos! ;c))

    Estamos aqui na expectativa!

    bjs

  7. Michele Says:

    Maria, eu tenho que confessar que você é a grávida mais consciente e racional que eu já conheci. A maioria das mulheres que conheço e que tiveram filhos apenas pariram porque isto parecia a elas algo natural ou mesmo uma imposição social, não uma opção pessoal. Da mesma forma, a maioria não sabe o que trazer uma criança ao mundo significa e as obrigações que vem junto. Por isto eu acho tão interessante os seus comentários e impressões. Se toda mãe tivesse a mesma consciência, talvez o mundo não fosse esta bagunça que está hoje. Trabalho como supervisora de estágio em direito e meus alunos atendem pessoas carentes. É impressionante o número de mães solteiras que criam os filhos sem a mínima ajuda dos pais. E a gente sabe o que pode acontecer com crianças abandonadas tanto materialmente quanto afetivamente. Por isso eu acho tão legal o fato de você ter um filho tão esperado e amado.
    Boa sorte na chegada do Max!
    Beijos

  8. Maria Alice Says:

    Oi Maria! Entendi como criaram a expressão “esperando um bebê” no finalzinho da gestação, quando o médico nos avisa que o bebê está pronto e vai nascer a qualquer momento dali pra frente…
    Desejo tudo de bom para vcs!
    Um bjo

  9. Maria Says:

    Valeu, Mic! :)

    Michele, obrigada pelo comentário gentil. Acho que preciso ser (ou aparentar) racional não porque quero botar banca, mas principalmente porque se não o fizer a confusão mental ou emocional ameaça tomar conta, compreende? Hehehe. Muito interessante o seu trabalho. Bacana mesmo. Obrigada por ler o Montanha. :)

    Pois é, Maria Alice… essa espera é uma coisa muito doida… Há que haver paciência. :)

  10. Per Says:

    Maria!

    Li o pensamento que segue e não pude deixar de associar a você. O Max foi uma decisão pensada, desejada e planejada por vocês e sei que será como um mar de felicidades.

    “A decisão de ter um filho é muito séria!… É decidir ter para sempre o coração fora do corpo”…
    E. Stone

  11. anna v. Says:

    Oi, Maria. Imagino a expectativa desses últimos dias, e como deve ser difícil controlá-la. Espero que Max esteja encaixadinho e que o parto seja tranqüilo - na medida do possível, claro. Eu por aqui estou na expectativa de sentir mexer, o que deve acontecer logo logo.
    Beijos.

  12. Pururuca do Brejo Says:

    Meu amooooooooooooooooor!
    Hoje estou pensando muuuuito em você! Será que é mais um pressentimento? Estou de olho no celular. Depois passa o celular do Stefan-Urso para mim porque ficarei muito nervosa na hora H! :)
    Ainda não sonhei com Max, mas idealizo o meu encontro com ele, em que ele narrará com paixão os gols do Flamengo, os desfiles da Sapucaí… afinal, ele não pode herdar apenas o intelectual da mãe! Vai herdar os supérfluos da tia (menos os kilos, claro).
    Sobre Harry Potter, deteeeesto, portanto, não posso comentar.
    Beijoooooooo

  13. Ana Maria Says:

    Ai, Mary, final de gravidez é isso mesmo: esperar a hora do baby nascer. Com um barrigão enorme nenhuma mulher deve ter vontade de fazer muita coisa além de contemplar a vida e fazer planos pro futuro. :-)

  14. Maria Says:

    O maior barato esse pensamento, Per. :) Mas fiquei curiosa: quem é E. Stone?

    Boa sorte, anna v., e que vocë sinta seu bebë mexer o mais rápido possível. É mááááágico! :)

    Flamenguista, o meu Max?????? pirou, né, Pururuca? :)

    Pois é, Ana Maria, minha vontade é exatamente essa… ficar olhando pro nada, pensando no Max e em tudo mais… :)

  15. Pururuca do Brejo Says:

    Ok, vou contar aqui no seu blog que eu queria dar uns sapatinhos do FRAMENGO pro Max e você vetou!!!!! :)

  16. Maria Says:

    Hohohoho, pode contar, Pururuquéti, é a mais pura verdade! :)

Leave a Reply

 

Bad Behavior has blocked 1770 access attempts in the last 7 days.