January 17, 2005

Mais 20 anos pela frente

Ontem à noite (mais pra madrugada) fui dormir pensando em um post que iria escrever hoje. Fui formando frases, umas até engraçadas, sobre alguma coisa que iria entreter vocês aqui. Mas hoje, depois de um dia longo, esqueci o que era. Não faço idéia sobre o que iria escrever. Minha cadeia de pensamentos, que me pareceu totalmente lógica horas atrás, desapareceu.

Sempre fui assim: começava a pensar nas minhas matérias, o lead, as divisões, o final, os boxes de informação adicional, tudo ainda na minha cabeça, antes sequer de sentar pra escrever. Mas se não fosse logo pra frente do computador (ou da máquina de escrever, nos meus tempos de Jornal do Commercio), eu perdia o fio da meada. E assim foi hoje. Mas tudo bem, aqui estou, contando a história da falta de história. :c)

Entrevistamos hoje uma pessoa pro nosso trabalho de grupo de política social e tenho a impressão que já terminamos de colher dados. Acabei de acabar de escrever minha prova (dez páginas), que deve ser entregue na sexta-feira, junto com a apresentação do nosso trabalho de grupo (duas páginas). Escrevi sobre o processo de reconhecimento do diploma dos imigrantes com background acadêmico aqui na Suécia.

Tento não me deprimir com os resultados da nossa pesquisa, mas muitas vezes não é fácil. Está lá, preto no branco, num relatório feito por encomenda da Integrationsverket, um órgão governamental que cuida da integração de imigrantes na sociedade sueca. Diz logo lá no início que o reconhecimento do diploma é bom mas não é o suficiente para garantir um trabalho que esteja à altura da formação do imigrante.

O relatório se baseou, entre outras coisas, num estudo realizado pelo Statistiska Centralbyrån (SCB), que é o IBGE sueco, no qual foram ouvidos 9.926 imigrantes cujos diplomas foram validados para o sistema daqui. Depois de três anos, apenas 46% dessas pessoas estavam trabalhando. Durante o mesmo período, 76% dos suecos pertencentes à mesma faixa etária (20-64 anos) tinham emprego.

O que mais me deixa deprê e preocupada é uma parte do relatório que indica a importância do tempo em que um imigrante mora aqui para conseguir um trabalho decente. Cinquenta por cento de homens e mulheres nascidos nos países escandinavos (Dinamarca, Finlândia e Noruega - o chamado Norden) e que imigram para a Suécia, precisam de três anos para encontrar um trabalho em que possam fazer uso de seus diplomas. Para os imigrantes não-europeus, esse tempo aumenta para 20 anos para homens e 24 anos para mulheres.

Ó, céus.

Mas tem coisa boa hoje também: passei na minha prova de economia!!! UHU!!!! O professor disse que eu tinha feito uma “prova muito boa, com bom uso da linguagem e fácil de ler, bons exemplos e raciocínio interessante”. Tá bom ou quer mais? :c))))

Filed under: Europa & Escandinávia — Maria Fabriani @ 16:29

11 Responses to “Mais 20 anos pela frente”

  1. Mary Says:

    , Grace, no mole no. Pense bem antes de tomar uma deciso mais drstica, mas essa coisa da discriminaco tambm precisa ser levada em conta aqui. Um abraco e boa sorte!

  2. Grace Olsson Says:

    Ah, Maria, eu assisti uma palestra aqui na universidade de Vsters e fiquei estarrecida sobre o mesmo tpico.Foram apresentados dados catastrficos sobre Imigrantes.E nem adianta tapar o sol com a peneira.At meu marido que sueco ficou de queixo cado.
    Com o nmero de imigrantes andando pra l e pra c, sem ter o que fazer aqui na cidade, onde emprego no h e mesmo que existisse as vagas so inicialmente para os suecos, depois, europeus e por ltimo imigrantes de pases fora do eixo, estamos comecando a rever nossos objetivos aqui na Sucia.Ainda bem que a aposentadoria do meu marido foi antecipada e t correndo pro Brasil concluir o que deixei parado.ohohohohohohhohohoohhoo

  3. Mary Says:

    Maria Ligia, muitssimo obrigada por vir aqui e por gostar das coisas que escrevo aqui no Montanha. Nossa, morando aqui h 17 anos! Voc valente, hein? :c) Tudibo pra voc! :c)

  4. Maria Ligia Colleti Says:

    Oi Maria!
    Costumo ler seu blog sempre que posso. Tento acompanhar, pois com suas observaes a respeito de seus estudos, estou revendo muito do que j estudei. uma forma de renovar meus conhecimentos e ainda na minha lngua.
    Quanto ao tempo para arrumar um trabalho decente (de acordo com a competncia do diploma do pas de origem)ainda bem que ainda tenho algum tempo, pois estou aqui na Sucia smente a 17 anos ainda. Ento faltam alguns anos (at 24). Ainda tenho chance! O problema que a no terei mais fora para trabalhar. Mas tenho f.
    Gostaria de poder ler este trabalho que voc fez sobre “o processo de reconhecimento do diploma….”
    toro por voc e pelo seu sucesso!
    Abraos
    Maria Ligia Colleti

  5. Mary Says:

    Melissa, no 24 anos pra arrumar um emprego. Um emprego qualquer voc pode conseguir amanh, se quiser ser faxineira ou caixa de supermercado. Os tais 24 anos leva pra uma pessoa arranjar um emprego decente, ou seja, que corresponda competncia da pessoa depois de estudar na universidade, compreende?

    Vi esse programa sim, Sam, e foi uma pena que no tivesse uma fita k7 aqui em casa, porque seria perfeito para passar quando apresentasse meu trabalho de grupo. :c)

    , samanta, duro mesmo. Sobre a prova: Valeu! Beijocas. :c)

    Karenin, queridoca, tenho f que v conseguir sim estar fora dessa curva, mas somente o tempo dir. Um beijo! (e sobre estatsticas, c t coberta de razo. POr isso que escrevo sobre essas coisas aqui: para entender o todo, para me preparar, para me armar de coragem e antes de mais nada NO DESISTIR JAMAIS). Beijocas!

    Dani, relaxar eu no relaxo jamais, mas, como escrevi acima, eu tambm no desisto tambm no. Sobre os problemas do Montanha, no nada com o site, mas sim com o servidor do Pixelzine, que est me maltratando. T ficando de saco cheio sinceramente. Parece que o Montanha sai do ar exatamente nas horas em que eu posso escrever. Um saco!

  6. Daniela Says:

    isso, concordo com a Karenin. Acho que voc no vai entrar na estatstica. Eu acho voc to determinada a fazer tudo sempre bem feito, a dar o seu melhor que acho que ser difcil voc no encontrar um emprego, ainda mais depois de ter um diploma sueco.

    Relaxa :)))

    Beijos, Dani.

    Ah, brigada pelos votos de feliz niver atrasado…rss

    O Montanha t com algum problema? Tem dias que tento entrar aqui e no consigo.

  7. KArenin Says:

    Maricota, caaaaalma, mulher, sei que essas coisas nos deixam passadas, mas cada caso, um caso. eu gosto de estatstica, apesar de estar plenamente consciente que ela apenas uma forma a olhar a situao. Atravs dela podemos ir montando o quebra-cabeas para entender o todo. Ento, pense assim. Sei que de uma forma ou de outra acabamos por fazer parte dessas tais estatsticas, mas eu tenho f que a senhorita estar fora, bem fora da curva. Beijocas,

  8. samanta Says:

    Mary, confesso que essa ultima estatistica dos 20 anos me deixou de boca aberta. Poxa, que triste!!!

    Mas fiquei feliz de saber que voc passou em economia e ainda com comentrios to bons. Parabens!!!

  9. Sam Says:

    Oi Mary, todo grande escritor tem seu momento de branco… e sempre escreve sobre ele… ento um excelente sinal, voc no acha? Quanto aos imigrantes realmente triste… voc assistiu a um programinha chamado Mohammeds taxi? Passou na tv sueca, sei l em que canal… eles entrevistaram um taxista chamado Mohammed em Malm e vrios outros imigrantes que moram na escandinavia… Muitos imigrantes mudam de nome, pra um nome mais nrdico pra ver se facilitaria a vida… e alguns chegam ao extremo de recorrer plastica pra tentar se tornar mais parecidos com os suecos… mas no tem muito jeito, n? Achei o programa interessantissimo… mas muito triste pensar na perspectiva de vida de um imigrante na Sucia… No seu caso, acho que o que vai facilitar, e muito, ter um diploma sueco!!! Acho que no fundo, o diploma validado nunca vai ser como o diploma sueco, no importa qual faculdade voc tenha freqentado!!!
    beijinhos
    PS: Parabns pela prova!!!

  10. Melissa Says:

    Nossa Mary que horror! Fiquei realmente chocada com as informacoes do seu post. 24 anos pra conseguir um emprego?? Bota mais 10 em cima disso para uma jornalista cuja qual a lingua materna nao sueco… Melhor voltar pra terrinha! Mas tem que pensar postivo e bola pra frente…se nao melhor ja desistir de uma vez e nem fazer faculdade…

  11. :: Montanha-Russa 4.3 :: » Democracia racial? Fala srio. Says:

    […] Leia mais sobre esse assunto nos meus posts antigos: A Europa da excluso, Que coragem!, Sem drama, Mais 20 anos pela frente, Voc no bem-vindo, Notcias do Primeiro Mundo V e finalmente Racismo na Escandinvia. […]

Leave a Reply

 

Bad Behavior has blocked 1325 access attempts in the last 7 days.