September 18, 2011

Counting my blessings

E eu achei que ontem seria o último dia. Hoje também está lindo. E eu vou levar meu filho pra aula de natação. Inté.

Filed under: De bem com a vida,Eu ♥ a Suécia,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 11:02

December 7, 2010

Oh, céus!

Fomos deixar Max na escolinha agora de manhã. Num quadrinho de mensagens estava escrito: ”Atencão, temos piolho, catapora e lombriga na escola”.

A palavra em sueco do dia é hårresande, arrepiante.

Filed under: Max e a maternidade,Vidinha — Maria Fabriani @ 08:13

November 14, 2010

É campeão, é campeão!

Há duas semanas fomos ao ambulatório para o controle dos três anos de Max. Ele continua maior do que a média, tanto em altura (1 metro) quanto em peso (17 quilos), mas a enfermeira disse que está ótimo porque peso e altura estão aumentando paralelamente.

Ela testou a fala também. Max ainda fala meio enrolado, engole algumas letras, tipo “s” no início das palavras (suecas), troca “f” por “p” etc. Quando ele fala português, no entanto, a dicção é ótima. Mas a enfermeira só queria saber se ele compreendia o que era, se respondia cognitivamente de forma adequada às perguntas dela.

Então mostrou um cartão com uma imagem de uma macã e perguntou o que era aquilo. Max nem pensou, “macã”, disse ele em sueco, e assim foi em todos os cartões, “carro”, “pá”, “lápis” etc. Aí a enfermeira perguntou o que se podia fazer com aquelas coisas e Max, mais do que depressa, foi dizendo um monte de verbos, tudo o que podia-se fazer com uma macã, por exemplo, “lavar, cortar, comer”, e assim por diante.

A enfermeira escreveu no papel dela que ele estava ótimo, com compreensão excelente. Eu, orgulhosíssima ao lado, quase saí gritando “é campeão, é campeão!”

Passei semanas relatando isso a todos os meus conhecidos, estivessem eles interessados ou não. Agora é a vez do blog. :)

A palavra em sueco do dia é underbar, maravilhoso.

Filed under: Max e a maternidade,Vidinha — Maria Fabriani @ 08:07

May 9, 2010

Dom Quixote

Falo português com Max o tempo todo. Quando o sueco vem, assim de repente, me embaralho toda, e acho que ele nota. Mas na absoluta maioria das vezes falo português com ele. E ele entende, quase. Mas às vezes, quando digo alguma coisa mais longa ou complicada, noto o olhar vago dele, o olhar de quem não entendeu. O olhar de quem gostaria de ter entendido mas que nem depois de tentar muito consegue. E é nessas horas que me sinto muito só. Eu, Dom Quixote de La Portuguesa, falando ao vento. Tenho esperança que Max compreenda tudo, mas às vezes me dá um cansaço essa coisa de ser sempre minoria.

E hoje completo nove anos de Suécia.

PS.: Obrigada a todos os que comentaram no post abaixo. Me deu alento e confiança de saber que, de fato, a fase passa, assim como todas as outras. Me fez bem saber que um dia minha vida voltará ao normal (e aí, se me conheço bem, sentirei falta da loucura de agora, mark my words).

As palavras em sueco do dia são nio år, nove anos.

Filed under: Aniversários,Elucubrações,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 18:41

April 24, 2010

Tudo é passageiro

Tenho que me lembrar regularmente que tudo nessa vida é passageiro. Maximilian é a pessoa mais maravilhosa do mundo mas está passando uma fase - passageira! - que me deixa no bagaço. Ele aprendeu que tem voz e que pode escolher, o que nem sempre é bom (os democratas sem filhos - e que portanto não entendem - que não me leiam ou se calem para sempre).

É um tal de “Nããããããoooo!” prá lá, “não queeeeeeeeeeeero!” pra cá. Morde, bate, descobriu que é mais forte que o batman, pula de um lado pra outro, volta da escola com areia dos pés à cabeça e não quer tomar banho, mas quando eu ainda assim insisto e o coloco na banheira, ele não quer mais sair e grita, grita, gritaaaaaaa!. Uma coisa! Estou no osso! Hugf! Mas, claro, tudo é passageiro, com certeza. É ou não é? É ou não é?

É ou não é?

A palavra em sueco do dia é trotsålder, não existe tradução direta pro português, acho. A palavra sueca diz respeito à idade em que a criança pequena (geralmente acontece aos 3 anos de idade) fica obstinada, descobre seu poder e se rebela. Tipo uma adolescência infantil. Um charme.

Filed under: De bem com a vida,Max e a maternidade,Vidinha — Maria Fabriani @ 20:34

December 21, 2009

Here comes the sun!

Pois é… Amanhã já começamos a ganhar minutinhos de luz todos os dias. Lá pra fevereiro os dias já são bem mais perto do que chamamos de “normais”.

E, pra comemorar, queria pedir ajuda. Sim. A coisa é essa: tenho pouquíssimos livros em português pra ler pro Max. Todos os livros que ganhamos já foram lidos, relidos, trelidos e ele quer coisas mais avançadas, com história, personagens (eu faço todas as vozes) etc. Podem me dar dicas de livros bacanas em português pra eu encomendar? Tem que ter figuras bonitas e coloridas, pode ter texto longo que ele gosta (e eu também).

Agradecida pelas dicas.

A palavra em sueco do dia é hjälp, ajuda.

Filed under: De bem com a vida,Livros,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 21:12

November 10, 2009

Outono 2009

IMG_1674 (Small)

Não faço nada além de acordar, trabalhar, olhar pro meu filho, olhar pro meu marido, dormir, pensar na família distribuída pelo Rio, no Rio, no calor, nas meias de lã que achei e que são maravilhosas porque não pinicam e na neve, que chegou pra ficar. Leio, mas sem muito prazer, infelizmente. Penso também como estou feliz, que toda essa loucura que eu me fiz passar, realmente valeu muito a pena.

Não sei quando recomeçarei a escrever com mais regularidade. Mas todas as vezes que escrevo aqui, vejo que os textos vêm com um certo distanciamento, não com a energia de antes. Ao mesmo tempo, sempre que escrevo e leio o que acabei de escrever, detecto uma certa melancolia no texto. O engraçado é que não tenho a menor idéia de onde a melancolia vem. Não é consciente.

Max doentinho, febrinha, tossindo. Eu ainda às voltas com minhas neuroses com a tal da gripe suína. Até a semana passada a Suécia não vacinava crianças mais novas do que três anos. Agora, tudo mudou. Crianças de seis meses a 15 anos de idade são consideradas grupo de risco e, por isso, ganharão prioridade. Eu já me vacinei faz algumas semanas, por conta do meu trabalho. Dor no braço, nada demais.

A foto é do meu jardim no domingo passado, às 10 da manhã. E, sim, ainda estamos no outono. Pelo menos oficialmente.

A palavra em sueco do dia é vacker, bonito(a).

Filed under: Elucubrações,Eu ♥ a Suécia,Max e a maternidade,Vidinha — Maria Fabriani @ 20:01

August 18, 2009

Afago

Segundo dia em que Max fica na escolinha o dia inteiro. O primeiro dia, ontem, foi ótimo, ele nem se deu conta do que estava acontecendo. Olhou pros pais (ambos tensos) e deu tchauzinho. Hoje foi uma coisa mais complicada. Veja bem, ele compreende tudo; sabe exatamente o que está pra acontecer e, claro, chora. Fica dizendo “mamãe, mamãe, mamãe, mamããããããããããeeeeeee!”

No local onde guardamos as roupinhas dele, tirei sapato, casaco e boné e ele desesperado, tentando tirar e guardar minha bolsa.

Saí de lá correndo. Não queria mais assistir à aflição dele, que ecoa direto dentro do meu peito e me faz me sentir a última das mulheres, a última das mães, uma vilã horripilante, sem coração. Disse rápido pra uma das três professoras, a única que já estava lá, que ia embora porque simplesmente não aguentava mais. Aflição, aflição, aflição.

Vim pro trabalho.

Aí o celular faz um barulhinho que indica que recebi uma mensagem de texto, aqui chamada SMS. Número desconhecido. A mensagem era: “Max começou a brincar antes de vocês terem saído do estacionamento e está agora super feliz. Disa.” Respondi, agradeci e disse que a mensagem dela era como um afago.

A palavra em sueco do dia é smekning, afago, carícia.

Filed under: Eu ♥ a Suécia,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 07:18

August 14, 2009

Dois anos de idade

IMG_1521 (Medium)

IMG_1527 (Medium)

IMG_1553 (Medium)

IMG_1584 (Medium)

A palavra em sueco do dia só poderia ser stolt, orgulhosa(o).

Filed under: Aniversários,Conquistas,De bem com a vida,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 05:05

August 10, 2009

Ser mãe é…

… identificar o cheirinho de cocô do seu filho no meio de um grupo de crianças pequenas, todas ainda usando fralda.

A palavra em sueco do dia é bajs, cocô.

Filed under: De bem com a vida,Max e a maternidade — Maria Fabriani @ 10:35
Next Page »
 

Bad Behavior has blocked 1757 access attempts in the last 7 days.